Zumba

 shutterstock_170571470

Oi malta!

Gostam de zumba? Aposto que sim! Quem é que não gosta de ter uma aula tão divertida como a zumba e ainda conseguir emagrecer? Esta é, decididamente, uma das aulas de grupo que os personal trainers aconselham aos seus alunos, especialmente para aqueles que precisam desesperadamente de perder peso. E raramente existe alguém que não gosta desta modalidade depois de a experimentar! Até porque, se dançar é bom, emagrecer a dançar, ainda é melhor! :)

 

A verdade é que a zumba veio revolucionar a forma como as pessoas encaram o exercício físico e a perda de peso. Agora, perder os quilos a mais já não precisa de ser tão chato e tão linear. Nos dias que correm, os personal trainers já não querem que os seus alunos peguem apenas em pesos e façam só pranchas e abdominais. Pelo contrário, também incentivam as pessoas a frequentarem aulas de grupo no ginásio, de forma a que estas consigam atingir os objectivos de forma mais rápida e com mais motivação.

 

E por que esta é a modalidade mais procurada e recomendada pelos profissionais de desporto, nomeadamente pelos personal trainers? É simples! A zumba faz perder muitas calorias, devido ao esforço que é feito durante as danças, tonifica o corpo, pois os músculos estão a trabalhar, mesmo que, por vezes, não haja uma total noção disso, alivia o stress do dia-a-dia, deixa as pessoas bem-dispostas e possibilita uma alegre convivência entre todos. É, portanto, impossível não ficar contagiado com um ambiente “zumbático”!

 

Eu sou um adepto confesso da zumba. Como dancei durante vários anos, foi muito fácil e prazeroso aliar esta paixão à prática da actividade física. Mas também conheço imensa gente que se apaixonou por esta modalidade e não tinha a mínima aptidão para a dança! No fundo, o que importa é a diversão!

 

Por isso, se ainda não experimentaram, façam-no o mais rápido possível, mesmo que não pretendam perder peso, pois não há mesmo nada melhor do que uma aula de zumba. E, se tiverem dúvidas, pensem que, tanto os personal trainers, como os médicos, os nutricionistas e os dietistas a recomendam, logo, coisa boa tem de ser de certeza!

 

Vejo-vos na próxima publicação? :)